7 de jun de 2010

Ressurreição



Violeta não cansa de renascer. Cada vez que amanhece murcha e cabisbaixa, penso com tristeza: "agora partiu"... E aí ela me surpreende fazendo brotar uma nova flor, cheia de vida e delicadeza. Tem me ensinado muito essa Violeta.

Sabrina Davanzo



3 comentários:

Poupée Amélie™ disse...

Que brotem sempre novas flores!
BjO*

Nati disse...

Lindo aqui... leve me senti leve lendo vc =)
Um beijo e que tenha mtos dias assim.

Renata de Aragão Lopes disse...

Já nasci assim:
RE-NATA! : )

Beijo,
doce de lira