8 de jun de 2010

Parei de brincar


Quem me dera se a vida fosse uma brincadeira em que eu pudesse estar “de altas” quando me desse vontade.
Quem me dera ser um brinquedo movido a pilha que para poupar energia precisasse ser desligado de vez em quando.
Meu sonho ficar ali quietinha na prateleira ao lado das miniaturas de carros de corrida.
Tem horas que me sinto bichinho de zoológico. Estou presa nessa minha história e sou obrigada a mostrar a cara, ainda que seja de poucos amigos. A vida é uma necessidade de acontecer. Só quero ficar no meu canto, sem pegar galei, sem escorrega.
“Espera. Tô de figas!”.


Sabrina Davanzo


Um comentário:

Clara Gontijo disse...

Para de brincar não amiga! Vamos apostar uma corrida para ver quem alcança primeiro a felicidade? ou então fazer uma ciranda cirandinha com alguns amigos em algum bar, teatro, circo!!
Amo!
Lindo post!