12 de jun de 2017

Sobre direção







Curvas, retas, atalhos, desvios, acostamento/afastamento... A vida é estrada. 
Caminhos se cruzam e se desconectam o tempo todo. 
Até onde vai? Em qual pista se manter? Seguir em frente ou parar? 
Não há placas explicativas, sinalização, apenas a sua intuição. 
Tempo bom, trânsito calmo é o que se espera. Todo o resto é poeira no caminho, reflexo no retrovisor do que ficou para trás. 
Todos haveremos de seguir em frente hora ou outra, mesmo depois de algumas paradas. 
Não escolher o medo como companhia de viagem é o que tenho aprendido. Também tenho me atentado um pouco mais para as despedidas. 
Aquele momento de escolher direita ou esquerda e dizer adeus, acenando com a mão para fora da janela... estrada que segue! 
Para onde? Isso eu descubro a cada pequeno metro iluminado pelos farois*. Um trecho de cada vez: é assim que se cruza longas distâncias. 
No mais, estrada que segue, vento que sopra os cabelos e vida que não para. 


Sabrina Davanzo 

*Obrigada, Manu por me ensinar essa metáfora linda!