29 de jun de 2010

Exorcismo

Algumas pessoas chamam de egoísmo. Eu chamo de obsessão essa minha mania de só pensar em mim. Essa necessidade instintiva e vital de me compreender, me amar, me aceitar, fazer o que me deixa feliz. É um cuidado exacerbado.
Como todo obcecado, há dias em que surto e me odeio, me repudio, sinto uma raiva animalesca de mim. Preferia que eu não existisse. É um caso de autopossessão. Eu dentro de mim numa briga infindável pelo poder, pela direção da minha vida.

Sabrina Davanzo

3 comentários:

Sidney Andrade disse...

Pois então somos dois, Sabrina!
Beijo.

Thais motta ~ disse...

Três então .
Mas faz parte . Se a gente não pensar na gente , qem pensará ?

Melhor assim . Ou não ( contradições .. )

Clara Gontijo disse...

Passei por aqui para deixar um beijo, espero que esteja espantando bem esses fantasminhas da autopossessão! Eles são irmãos da autosabotagem! Esse sim é o que que estraga a gente! ;)