6 de jul de 2010

Sem título


A vida da gente muda de repente
sem perceber já não existe mais eu você
A vida da gente, às vezes, não segue a corrente
machuca amigos, desfaz dos amores
não é coerente

A vida da gente é um barco sozinho
que segue por caminhos
que não conseguimos entender

Esses caminhos
muitas vezes com espinhos
ensinam como é que deve ser

Mas nós somos teimosos
queremos seguir o coração
enfiamos os pés pelas mãos
voltamos a sofrer...


Escrito em 17/07/05

Sabrina Davanzo

Nenhum comentário: