12 de jul de 2010

Santo remédio



A distância é,
para os males do coração,

tal qual o Mertiolate:
No começo, dói e arde
dá vontade de espernear.
Depois, vai ficando brando,
a gente acostuma
e entende que é para sarar.


Sabrina Davanzo

3 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

Soprar ajuda
(a afastar).

Beijo, querida!

Tay disse...

Olá Sabrina, tive a sorte de encontrar seu blog.
Gosto muito da sua linguagem, do modo como você faz transparente os seus sentimentos. Parabéns pelos posts. Estou te seguindo!

Nativo disse...

Demora a sarar, mas pelo menos a distância intensifica o reencontro.
Adoro seus textos.
Parabéns!