5 de jul de 2010

Dois lados



Para Érika. Que, quando o dia é cinza, quer dengo.

Se todos os dias fossem azuis, como saberias que o cinza não é bom?
Há que se experimentar a dor e a alegria,
a febre e a hipotermia.
Reconhecer no próprio paladar
a diferença do doce e do amargo fel.
Rir até cair, para compreender o mau humor, o dissabor.
Há que percorrer as duas facetas da mesma existência
para, com conhecimento de causa, escolher de que lado ficar.
Isso é ser verdadeiramente humano.
Sorte ou azar?


Sabrina Davanzo

6 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

PRIVILÉGIO!

Linda poesia!

Beijo,
doce de lira

alicenopaisdasmaravilhas disse...

Que presente é este? EU AMEI AMIGA, EU AMEI!
BJO DOCE.

Sabrina Davanzo disse...

Não consegui postar um comentário através do e-mail, então vou postá-lo eu mesma aqui:

alicenopaisdasmaravilhas deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Dois lados":

Que presente é este? EU AMEI AMIGA, EU AMEI!
BJO DOCE.

Luana Gabriela disse...

Nem um nem outro.. o nome disso é Vida!

Sabrina, adorei o texto... realmente encantador.. quase como jogar o jogo do contente de Pollyana.

Bjos

Sabrina Davanzo disse...

Mais um comentário que não estou conseguindo publicar de forma normal. Não sei por quê. :(


Luana Gabriela deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Dois lados":

Nem um nem outro.. o nome disso é Vida!

Sabrina, adorei o texto... realmente encantador.. quase como jogar o jogo do contente de Pollyana.

Bjos

Sabrina Davanzo disse...

alicenopaisdasmaravilhas deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Dois lados":

Que presente é este? EU AMEI AMIGA, EU AMEI!
BJO DOCE.