22 de jan de 2009

Vai no peso?





Comparo a vida a uma grande feira. Centenas de bancadas oferecendo coisas ora frescas, ora passadas.. ora variadas, ora sem muitas opções. 
Tudo que se encontra lá pode ser levado no peso ou na unidade.  Quem leva na unidade encara a vida na medida certa. É sempre otimista, aprende com os erros, soma conhecimento. 

Cada momento, oportunidade, acontecimento é único, por isso, tão especial. 
Quem compra no quilo sempre quer ver o real valor das coisas. Entristece fácil porque cada decepção ou problema pode ser mais uma grama. E uma grama pesa. A balança sai do lugar, deita mais um pouco. Desequilíbrio.  
Concordo que, algumas vezes, é preciso sim se fazer o uso do medidor. As palavras, por exemplo, carecem ser ditas com o peso adequado.  
O que não se deve é viver em função das variações da balança. Achar que qualquer contra-tempo ou dificuldade é mais um peso, quando na verdade pode ser encarada como mais uma fase, uma experiência.  
Temos que ter cuidado com o peso que colocamos na sacolinha da vida. Não podemos esquecer que somos nós mesmos que a carregaremos. 


Sabrina Davanzo 



14 comentários:

Chris disse...

Olá, amei o texto, a imagem doce, me lembrei Beatrix Potter, e seu blogue é suave e lindo.
Pena vc não ter a opção de seguidores, mas vou linkar, pra poder voltar mais vezes.

Um lindo dia pra ti

Chris

Sabrina Davanzo disse...

Ei, Chris!
Obrigada pela visita e que bom que gostou!
Vou colocar a opção de seguidores aqui.
Dei uma olhada nos seus blogs, também gostei muito. Volto com mais calma depois.

Volte sempre por aqui!

Um lindo dia pra vc tb! =D

Ana Paula Sampaio disse...

Sabrina, amei! Carregamos sacolinhas pesadas porque queremos, né? Porque colocamos coisas demais e também porque esquecemos de esvaziá-la de vez em quando! =) Viajar com pouca bagagem faz toda a diferença... Beijos, menina do blog lindo!

Sabrina Davanzo disse...

Ei, Ana! Adorei seu comentário.. é isso mesmo: "carregamos sacolinhas pesadas porque queremos!"

Bjão pra vc!

Leonor Cordeiro disse...

Querida Sabrina,

Acho que saber viver com certa leveza é uma conquista diária, um verdadeiro aprendizado.Conseguir com sabedoria trilhar esse caminho por certo faz um bem danado para nossa vida.
bsj!!!

souto disse...

lindo texto. a cereja que faltava no dia de hoje :]
andei 'roubando' algumas cerejas daqui mas todas com o devido crédito da dona da banca da feirinha ;)
abs!
sérgio

Sabrina Davanzo disse...

sérgio, adorei seu comentário! rs
Fique à vontade para compartilhar as cerejas daqui.
A "dona da banca" sente-se muito honrada em ver suas palavras sendo espalhadas por aí. =D

Abraços!!

PULCRO disse...

Acabei de vir de um blog que tinha um texto com essa mesma metafora. Lá a pergunta era: qual o tamanho da pedra que carrego em meu bolso.

Aqui me deparo com esse teu texto.
Paro e penso. É hora de descarregar essas coisas que estão ficando pesadas pra mim.
É hora de refletir o que fazer com esses pesos de mim.

Filipe Garcia disse...

Oi Sabrina,

eu terei que concordar com você. Sua metáfora foi tão precisa que me causou espanto. Bonita a forma como você fez a comparação entre vida e feira. Quem compra muito, acaba desequilibrando. É preciso estratégia, ir de grama em grama, saborear uma conquista por vez. Assim é possível dar o devido valor.

Um beijo!
Foi um prazer!

Sabrina Davanzo disse...

Ei, Filipe!
que bom que gostou.. concordo com vc que é preciso ter estratégia para que possamos aproveitar tudo com seu devido valor.
Volte mais!

Beijos!

lyani disse...

Seu blog é um doce!
Obrigada pela visita.
Gostei do texto e voltarei, com certeza.
Bjos e boa semana.
Ly

CoisasdeMaria disse...

Adorei o texto assim como teu blog.
É bem verdade o que escreveste, tudo depende do ponto de vista que vemos e enfrentamos a vida. As pessoas e o mundo seriam bem mais leves se não carregassem tanto peso.

Bjo

nina rizzi disse...

ai, isso aqui me dá uma nostalgia. cada página. vc é fofa demais, guria ;)

Sabrina Davanzo disse...

Nina! fico feliz que vc esteja gostando!
Um beijo!