11 de jan de 2009

Para onde vão as ideias?




Em casa, à noite, ela tinha ideias geniais. Mas, pela manhã, ao despertar, elas já não estavam mais ali. Durante a madrugada, partiam silenciosamente, levando as soluções dos problemas com elas. Passou a dormir com um caderninho do lado, para que nenhuma lhe escapasse. Esperava as ideias virem frescas e quando elas se preparavam para ir embora, a menina as prendia para sempre em uma folha de papel. Tornava-as escravas de sua vontade, escolhendo a hora de colocá-las em prática. E as ideias assim aceitavam. Eram fáceis de domesticar.
Desde que descobriu essa forma de apoderar-se para sempre de seus lampejos, punha-se a pensar para onde iam as idéias. Essas que não se prendem e andam mansas na noite que se faz dia.Teriam elas um lugar para se armazenar? A fantástica terra das ideias?

Pensou nas coincidências de quando alguém via uma ideia realizada pelo outro e dizia: eu já havia pensando nisso antes... Nem imaginava que talvez aquele pensamento realmente o tivesse visitado e, desperdiçado, foi ligeiro para outro e outro e outro, até que encontrasse sua realização. Afinal, são para se tornarem reais que as ideias (as boas.. ela nem se permitia pensar nas más) existem.
Quem tem o domínio de prender ideias o faz de tal forma que se pode dizer: mas é a cara de fulano pensar algo assim. Apodera-se delas imprimindo seu estilo. Tem também, e em grande número, os desavisados que não sabem que idéias foram feitas para se prender, amarrar no caderno de anotações, e executa-las o mais rápido possível. Estão sempre a dizer por aí: eu tive uma ideia.. mas agora não me lembro mais.. eu tinha pensado...
As idéias são oportunidades de asas que pousam em todos. São inspirações que nos pegam desprevenidos, só para testarem nossa capacidade de arriscar, de correr atrás para que elas não se percam. Ela já havia aprendido a fazer uso das suas. Não queria que outros se apossassem delas. Enquanto colocava ideias no papel e as tornava realidade, ela vivia. Se aventurava seguindo suas intuições.

Sabrina Davanzo


8 comentários:

faridah disse...

Blog kamu bagus banget ,dont forget to visit MY unbelievableBLOG

Clara Gontijo disse...

Ótima inspiração! Ótima idéia! sabe que eu já tinha pensado nisso? :)

Ana Paula Sampaio disse...

Oi Sabrina, participe do meme “7 pecados” que coloquei no meu blog! Vai lá!
Beijos

Marlise disse...

Sabrina, não seria correto dizer que as idéias são nossas vontades adormecidas dentro de nós? E que de repente elas aparecem com uma força maior desafiando-nos? E assim nós podemos realizá-las ou não. Não seria correto pensar assim?

Andrea Guim disse...

Oi, Sabrina!!!
Sabe que sou fã de suas palavras, né?! Então, deixei um mimo (um selinho) para você lá no BLOG'ARTE!!!
Passe lá para pegá-lo.
Beijins!

Sabrina Davanzo disse...

Marlise,
acho que é isso mesmo.. as idéias são nossos desejos, nossas vontades, inspirações que surgem para que possamos realizá-las.. não podemos deixar essas oportunidades passarem sem que façamos alguma coisa... Bjim!

Marcelo disse...

Tô ligado no seu Blog, Sabrina, massa demais falou?

Sabrina Davanzo disse...

ei, Marcelo!
Obrigada pela visita! :)