22 de set de 2010

Arquivo


De tempos em tempos as lembranças vão sendo devidamente empacotadas e guardadas em pequenas gavetas sem nenhuma identificação, podendo-se recorrer a elas sempre que se deseja reviver algo.

Esse é o destino de tudo o que acontece. O que é a alma senão um grande armário onde arquivamos nossas experiências?

Sabrina Davanzo

Um comentário:

Renata de Aragão Lopes disse...

Daí a necessidade
de frequentes faxinas!
É muito entulho! (risos)

Excelente, Sabrina!

Beijo,
Doce de Lira