8 de mai de 2009

Sorria


Todos os dias se senta ao lado de uma velha para esperar o ônibus. Todos os dias a velha conta a mesma história desbotada de quando era moça e trabalhava na casa do governador.

Como resposta, ela sempre lhe oferece um grande sorriso.
E algumas vezes, não importa o que está sendo dito, o que as pessoas esperam da gente é só isso mesmo: um sorriso.

Sabrina Davanzo

12 comentários:

Anne M. Moor disse...

Um sorriso e ser ouvido... Tanta gente só nesse mundo!

Obrigada por sua visita lá no Life... Living...

Beijo

BAR DO BARDO disse...

Estou sorrindo...

ellen disse...

É isso mesmo...não importa! Um sorriso vale tudo.
Beijinho

cananda disse...

Que o meu sorriso ouça os meus gritos,adorei seu blog,brigadão por sua presença no subentendido.Beijos

Moça do Fio disse...

Que fofo!! ;-))

Eu adoro idosos, adoro! E o sorriso que ela recebe todos os dias deve ser a melhor parte do dia dela.

Beijo!

Gustavo disse...

Pow... a Izabela sua prima me mostrou seu blog, e de cara encontrei esse texto... me trouxe boas lembranças de uma historia parecida... =)
Parabens pelas frases...

Flor disse...

Sabe, meu sorriso é a melhor coisa em mim, e sei disso porque todo mundo fala que gosta. Acho que é porque sorrio com a alma e eles enxergam isso... =)

Adorei suas cores.
Beijo grande.

Jaime disse...

Sinto-me tão sei lá agora, haha. É que não espero só um sorriso das pessoas, quero que elas me mostrem o que têm por dentro, compreende?

Passando aqui, parabéns pelo espaço viu ?

: *

Luiz Guilherme disse...

Isso parece uma rotina onde a cabeça doi e parece q vai explodir como uam bombarasga lata(vai no my blog q eu te explico isso)mas não é...é apenas uma situação simples,normal e linda.....

vlw

http://lg7fortalezace.blogspot.com/

ellen disse...

Há MimO para si, do Dia da Mãe, no meu Blog "os meus miminhos".
Beijinho

Tonin disse...

Sim sim sim!!! Dentes brancos a mostra!

O Profeta disse...

As andorinhas do Mar chegaram
Com alegria tatuada nas penas refulgentes
Soltam chilreados estridentes
Dançam no azul, rodopiam contentes

A maresia adormeceu na areia
O mar transformou-se em espelho de água
Uma nuvem mirou-se nele
Verteu uma última gota de mágoa




Doce beijo