22 de dez de 2008

No Natal, às vezes o presente não vem...



Durante muitos anos, na véspera de Natal, ela seguia seu ritual.
Esperava por ele ansiosamente. Era um compromisso.
Em todos os lugares sua presença era sentida. Ele viria.
E assim, na noite do dia 24 ia dormir esperando pela visita daquele velhinho tão bondoso.
Quando bem pequena pedia a boneca do comercial, o brinquedo popular da época.
Quando um pouco maior pedia a roupa da moda, o disco preferido.
Ele nunca falhava. Sempre lhe atendia prontamente. O amigo caridoso de barbas brancas parecia simpatizar-se com ela.
O que ela não sabia era que nem todas as crianças eram ouvidas. Para falar a verdade, algumas eram completamente ignoradas.
Como ele podia deixar isso acontecer? Teria ele se esquecido? Talvez o tempo tenha sido curto para visitar os milhares de lares que abrigavam pequenos sonhadores.
Pobre Papai Noel... tão limitado às bicicletas e vídeo games.
Como poderia trazer de volta uma mãezinha que partiu ou um pai que não se conheceu o abraço?
Como alguém já tão velhinho teria forças para carregar uma cesta de alimentos tão pesada ou andar já tarde da noite a procura de um agasalho que coubesse direitinho em cada menino?
Não era culpa sua. Não tinha como se arranjar com tudo isso.
Se já naquela época ela soubesse das dificuldades do Papai Noel, teria se sentido mais agradecida com a vida. Quem sabe até solicitasse ao bom velhinho que atendesse ao menos uma vez aos que tanto pediam e nunca recebiam.
Mas ela não fazia idéia. Como imaginar que a vida não era colorida para todos? Como aceitar que os sonhos muitas vezes não se realizam? Ela era só uma criança.

Sabrina Davanzo


6 comentários:

Marlise disse...

É Sabrina, o natal tem realmente seu lado muito triste. Temos que, na medida do possível, procurar doar alguma coisa que pudermos aos outros. Alimentos, brinquedos, etc. Tudo é bem vindo. Abraços.

Anny disse...

Querida Sabrina:
Pois é, tudo tem lados: avesso x direito. Direito x esquerdo. Em cima x embaixo. São as diversidades e atroca entre elas que faz o encanto da vida.
Parabéns pelo texto!

*Feliz Ano Natal!
Ah, já conhece O Sonho da Linha?
http://osonhodalinha.blogspot.com/
Vc vai gostar.
Beijos.
Anny

Andrea Guim disse...

Oi, Sabrina!!

Feliz Natal e Bom Ano Novo!!! E obrigada por compartilhar conosco suas palavras encantadas!
Bjs!
Andrea Guim

Sabrina Davanzo disse...

Ei, Marlise! realmente o Natal é uma época triste para alguns.. seria bom se pudéssemos fazer nem que for com um pequeno gesto, algo para o Natal de alguém mais feliz.
Abraços e bom Natal para você!

Sabrina Davanzo disse...

Ei, Anny!
Obrigada por seu comentário tão verdadeiro.
Feliz Natal para vc também... que vc e sua família recebam mta paz!

vou dar uma passeada pelo O sonho da linha, pode deixar.. :)
Bjim!

Sabrina Davanzo disse...

Ei, Andrea!
Obrigada por suas visitas!
Que vc também tenha um ótimo Natal e um 2009 cheio de coisas boas!
Bjos!