19 de out de 2010

.




Não, eu não vou falar da sua dor aqui porque não tenho esse direito e porque para quase tudo que realmente importa nessa vida não existe palavras. Sua dor é uma dessas coisas que não se discute, mas será que irá doer menos se eu disser que vai dar tudo certo? Que daqui alguns anos a saudade nem vai doer? Que ele foi uma pessoa maravilhosa e você deve agradecer por tê-lo tido por perto?
Tornará mais leve se eu disser que dói um pouquinho em mim saber que você está passando por isso?
Eu sei. Não há nada que eu possa fazer, ainda mais com toda essa distância. Também sei que nessa altura não adianta muito qualquer coisa que eu diga, mas ainda assim, se eu pudesse te dizer alguma coisa agora, diria que ele está em paz e que existe um plano para que tudo fique bem, para que a vida continue seguindo em frente.
Isso é tudo o que eu desejo. Isso é o que tenho pedido para Deus.

Para M. e Th.

Sabrina Davanzo

Um comentário:

Anônimo disse...

Amiga,
obrigada pela força, pelas lindas palavras. Saudade é o amor que fica, e amor mesmo é entrega.. entrega total. É assim que estamos aprendendo, a falta nao é necessariamente ausência. Estamos e estaremos juntos num plano diferente. Nao entendo bem como e nao sei se é de entender, mas o amor é de unir, unir mesmo noutros planos.. e assim quero estar sentindo.. na mesma linguagem que meu pai me ensinou durante toda a vida, de leveza, doçura e paz.
Muito obrigada por todo o apoio, vamos nos ver assim que der, um beijo apertado,
Mari