21 de mai de 2010

Pedido



Antes de mais nada, gostaria de dizer que sou daquelas que fantasiam demais. Vejo contos de fadas até nas histórias de terror. Meus roteiros são adaptáveis para os sonhos impossíveis. Na hora de me despir, insisto em vestir qualquer coisa que não seja a realidade. Minha visão de raio lazer capta as maravilhas que não acontecem. É por isso que tenho tantas cicatrizes. É por isso que vivo constantemente com dor. Ah, como eu queria aceitar essa máxima de que o cristal partido jamais volta a reluzir como inteiro.
Preciso muito colocar os pés no chão. Vim aqui lhe pedir que corte minhas asas.
Mas antes, permita-me realizar um último e maravilho voo pelo meu mundo perfeito.

Sabrina Davanzo


4 comentários:

Fouad Talal disse...

------------------ corte aqui.

Diante da impossibilidade de voar sem asas, proclamo que o céu descerá à Terra e todos serão anjos.

LiLi disse...

Insisto que nao é preciso parar de sonhar. É preciso parar de se iludir. Sao ideias distintas. Apesar de profundamente entrelaçadas.

E que comentário perfeito acima hein do Fouad Talal. Eu o sublinho com intensidade.

Fabiana disse...

que lindoooo sabrina!

oblocodenotas disse...

Hum... beeeeeeem legal.

Destaque para "meus roteiros são adaptáveis para os sonhos impossíveis."