7 de jul de 2009

diagnóstico



Todo dia sentia uma dorzinha no coração, umas pontadas. Piorava a noite. Falaram que podia ser angina. Não era não. Ela sabia que o órgão lhe doía era de solidão.

Sabrina Davanzo

6 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

E haja band-aid!
Solidão parece não ter cura:
apenas curativos...

Sueli disse...

Solidão dói porque nunca vem sozinha. Saudade vem sempre junto com ela... Abração!

BAR DO BARDO disse...

deus... deus do céu... ai, ai, ai!

não gosto de te ver assim.

vou ligar agora para um amigo, o dr. house!

peraí!

Su disse...

aahhh... qdo vc descobrir como curar, passa a receita!!!!
Bjossssssssssss

NiNah disse...

Moça que saudade.
E chega uma hora que a solidão vai embora...creia nisso!
Bjos

Maria disse...

Diagnóstico feito, a gente já sabe o remédio...