6 de mar de 2009

Valsinha

Na vitrola antiga (presente do avô) ouvia um vinil que tocava sempre a mesma música: Uma valsinha bonita.
Sentada próxima à janela, sentia a brisa fresca que lhe chegava até o rosto. Um carinho do vento. Fitava as árvores e as outras casas que tinham suas tonalidades douradas pelo sol.
Isso é que é paz. Pensou.
Paz é valsinha bonita tocando por dentro e brilho de sol irradiando por fora.

Sabrina Davanzo

2 comentários:

RivaEscrita disse...

Paz é valsinha bonita tocando por dentro, brilho de sol irradiando por fora e um texto bonitinho passeando pela alma da gente.

Xandy disse...

Lindas palavras Sabrina, bem caracteristico seu, bem leve e meigo assim como são suas palavras.