25 de mar de 2009

Reflexão

Essa agitação de todo dia é o que as pessoas chamam de vida. Deram-lhe o apelido de rotina. Não, eu não quero quebrar a minha. De vez em quando, talvez. Mas não é isso o que me cutuca as costelas. O que realmente me deixa pensativa é: para quê?
Eu sei que se levanto bem cedinho é para chegar ao trabalho na hora certa. Se trabalho é porque preciso de dinheiro para fazer alguma coisa e por aí vai. Mas onde vou chegar com tudo isso? Não. Também não falo de mansões, carros do ano e roupas de marca. Falo de dentro de mim.
Tudo é experiência. Para quê? O que vem depois que me exige tanto preparo? Uma outra vida? Não sei.
Por isso insisto tanto nesta pergunta: Qual o sentido da vida?
O que tenho eu com outras vidas se não a minha? Por que quando um amigo derrama uma lágrima isso dói em mim? Por favor, não pense que sou insensível ou egoísta. Essa é só mais uma das questões que me corroem, assombram a vida que vivo. E vivo. Sem saber, sem conhecer.
Na tentativa de obter respostas, converso com o vento, com as paredes. Conto o que estou sentindo, agradeço as coisas boas que recebo, me desculpo pelos erros, ofereço barganhas, faço promessas.
Oi, tem alguém aí?

Sabrina Davanzo

12 comentários:

NiNah disse...

Caramba, você escreveu tudo o que fico vez em quando me questionando. É punk, não?
Queria ter essas respostas...

Bjos

Ps: Tem selos pra ti. Again. rsss

Maria Fernanda disse...

Eu tenho medo das respostas desses questionamentos...

beijo, bonita :*

j. licio disse...

Oi Sabrina, muito obrigada pelo elogios.

Não sou escritora, escrevo por necessidade de colocar no papel tudo que sinto, e tem sido bom.

Venha quando quizer. Darei uma passeada pelo seu blog agora, mas parece ser muito bacana.

Pelo visto vc tbém é mineira, que saudade das minhas Minas Gerais. Lugar melhor não há!

Já me tornei seguidora aqui do seu blog.

Até,
ju

Maria disse...

Moça da flor,

Eis o questionamento mais íntimo e poderoso desta vida! Não podemos nem repassar respostas, pq não seriam suficientes. Procurá-las faz parte da resposta! Mas vamos continuar buscando, fazendo disso um caminho e não uma chegada. Enquanto isso, faz da tua vida um jardim, como queres. Já consigo ver uma flor daqui =DDD

Meu beijo

RivaEscrita disse...

Tantas perguntas carecendo de respostas, parecendo que somos todos questionamentos ambulantes. Mas, um dia, todas elas serão respondidas.

marlise disse...

Sabrina, acho que seus questionamentos são os mesmos do resto da humanidade. Não poderíamos de forma alguma, passar por esta vida sem nos fazermos todas estas perguntas. Uns encontram e ficam satisfeitos. Outros, por demais materialistas, acham que depois da morte tudo acaba. Muitos crêem na vida eterna. Já um número menor, acredita que estamos aqui para evolução do espírito e depois da nossa morte retornaremos para novas lutas. Eu me incluo nestes últimos. E me sinto feliz assim, embora a vida nos seja muito dura. De qualquer maneira, continue sempre em frente, amando, ajudando o próximo e isto bastará a você. E você será muito feliz. Abraços.

Sabrina Davanzo disse...

Marlise, que bom seu comentário. Assim como todos os outros.
Também compartilho da sua opinião de que estamos aqui para evoluir. Só que de vez em quando a gente vacila e acaba se perguntando se é isso mesmo.

Um beijo!

Eduardo P.L disse...

Sabrina,

muito boas as suas reflexões!

Obrigado pelo link do VARAL nos seus preferidos! Já sou seu SEGUIDOR e vou linka-la no VARAL!

Bjs

LiLi disse...

Sim, há muitos 'alguéns' por aí. Tem um alguém aqui que te lê com muita admiração!

A vida é uma eterna busca. Essa busca não tem que ser necessariamente a algo específico. O buscar é o importante, e não o objeto de busca.

Admiro muito seu jeito de ver a vida. Acho que no fundo todos nós, blogueiros, descrevemos nossa busca. Cada um de sua maneira.

Um beijo carinhoso!

Jânio Dias disse...

"Não é belo todo e qualquer mistério?" Legião Urbana, em L'age D'ôr

ellen disse...

Que bonito!!! Sabe que eu também me questiono sobre isso? mas depois penso... é BOM ESTAR VIVA :)

Beijinho até si Sabrina.

Passe também no meu Blog "os meus mimnhos" e traga consigo um peluche, um carrinho, uma ramo de flores, qualquer coisa que goste mais, para ficar com uma recordação minha neste seu Blog :)
espero que goste!

Leite de Pedra disse...

Vá, continue. E não pare de se questionar, mesmo que não obtenha respostas.