20 de mar de 2009

Estátua de Pracinha

Acho que, sem perceber, virei estátua. Já faz um tempinho que não saio do lugar, meu olhar não muda de direção, minhas mãos não agem.
Estátua de pracinha, rodeada de gente feliz, no corre-corre das coisas que acontecem, que se realizam.
Com quem posso reclamar? Será que a culpa é da prefeitura?

Sabrina Davanzo

Um comentário:

BAR DO BARDO disse...

Boa sacada. Não reclame, curta o movimento da avenida principal...