16 de fev de 2009

Sobre a solidão

Seca teu pranto
em algum canto
há quem se preocupe com você.

Recolhe tuas lágrimas
sal caído na terra
que de alguma forma
alguém por ti encerra
um grande bem-querer.

Confia.
Ninguém nesse mundo é tão sozinho
a ponto de ter em sua carne um espinho
e nenhuma ajuda para remover.

Sabrina Davanzo

13 comentários:

F. Júnior disse...

espinhos na carne... isto machuca... sempre.

Alê Quites disse...

Sabrina, a moça de flor na cuca...
Seu blog é lindo.
Beijos

figbatera disse...

Lindo, gostei!
E concordo com você sobre a solidão.

ps.:vai olhar pra gente ou não?

nina rizzi disse...

ai. é mesmo? rs..

marlise disse...

Obrigada, Sabrina. Pensar nisto é bom. Mas, de qualquer forma doi muito.

marlise disse...

Obrigada, Sabrina. Lindo o poema. É bom saber disto. Mas, de qualquer forma doi muito.

Leide disse...

Sabrina,
vc descreve meus sentimentos em seus textos...aguardo ansiosa cada postagem...te admiro muito!
Vc é muito talentosa!
bjs

Sabrina Davanzo disse...

Oi, pessoal!
Desculpem a falta de comentários para cada um... mas obrigada por suas visitas e comentários sempre tão delicados!

Sabrina Davanzo disse...

Leide:

Obrigada por suas visitas e fico feliz que você esteja gostando.
Eu tento traduzir em palavras um pouquinho do que cada um de nós tem guardado dentro do coração.

Um beijo!

Eduardo P.L disse...

Sabrina,

obrigado pela sua visita e comentário no Varal!
Por coincidência acabo de postar uma frase sobre SOLIDÃO no meu mais recente e novo blog:

http://blogsalsolsul.blogspot.com/

Bjs e volte sempre!
Seu blog é muito legal!

Sabrina Davanzo disse...

Ei, Eduardo!
Obrigada por visitar o Inverso!
Vou lá ver seu post e conferir seu blog novo!

Bjim!

Ana Paula Sampaio disse...

Lindo, Sabrina... A gente é tão sozinho, né? beijos...

LiLi disse...

Sabrina, estou vendo suas antigas postagens e já virei sua fã!! :D
Show! Vc tb escreve um pouco de nós... Bjus!