9 de fev de 2009

Bicho de estimação



E a menina cismou que queria um elefante. 
Pedia à mãe insistentemente: 
- Me dá um elefante.. me dá um elefante. 
Gostava da sua calma e tranquilidade. 
Um bicho tão grande e tão à vontade. 
Não impõe seu tamanho. 
Não se incomoda com seu desajeito. 
É o que é. Só um elefante. Um grande elefante. 
Cinza.. mas nem por isso, triste. 
Ah.. como ela gostava de elefantes. 
passos firmes e lentos. Sabem onde pisam. 
tão pesado e ao mesmo tempo tão delicado. 
- Sim, mamãe. Me dá um elefante. Um desses de zoológico ou circo. 

Sabrina Davanzo 



6 comentários:

marlise disse...

Gostei da descrição do elefante. Já notou como a gente nota esta firmeza em determinadas pessoas? Elas logo nos conquistam. Sabem o que querem.

Sabrina Davanzo disse...

Marlise,
foi exatamente nisso que pensei.. rs
o elefante é só uma metáfora para mostrar como é bom ter por perto algo, pessoas que nos passam segurança, firmeza..
e o elefante é um animal tão "desengonçado" e ao mesmo tempo parece não estar incomodado com isso.. é seguro de si.

F. Júnior disse...

Elefantes me lembram mansidão...

NiNah disse...

O pior é que, às vezes, cismamos que precisamos de tal coisa. Adorei a metáfora.
Bjo

Sabrina Davanzo disse...

Ei, Júnior!
A mim também.. tão suaves! :)

Sabrina Davanzo disse...

Ninah, é verdade. Às vezes procuramos no outro o que deveria estar dentro de nós mesmos.

Um beijo e obrigada por suas visitas!