27 de fev de 2009

Escrevo assim...



Eu faço poema
como quem canta com alma pequena
canções que um dia de longe ouviu

Eu faço poesia
como quem diz sem querer dizer
palavras, fatos que nunca chegaram acontecer

Eu faço versos
como quem perde a rima, desafina
não conhece o fio
que está a tecer

Eu conto prosa
como quem estende uma rosa
sem de fato querer oferecer

Por fim, não faço é nada
como quem paralisa, enlouquece
mata dentro de si
palavras que soariam prece


Sabrina Davanzo


Um comentário:

LiLi disse...

Sabrina, parabéns!!!!!!!
Q mensagem única.
Amei seu blog!!!!!!