18 de mar de 2011

Limbo



Acho que todo mundo tem um pouquinho de medo de amar
porque amar é deixar-se enlouquecer conscientemente.
Um amor abortado é aquele em que por infinitas razões essa entrega não foi consentida.
Esse passa a ser um quase-amor
e vaga para sempre no limbo com a estigma de "poderia ter sido".


Sabrina Davanzo

2 comentários:

Arthur Tavares disse...

Simples como todas ascoisas lindas devem ser...

O que seria do mundo sem o romantismo?

Eulalia disse...

Amar como deixar-se enlouqucer conscientemente faz um excelente contraste com apaixonar-se.
Linda imagem!