9 de mar de 2010

Jardins distantes


Na janela, o potinho cheio de água com açúcar e florzinhas na ponta espera a visita do passarinho delicado.
E ele não vem. E ele não vem.
Isso é tudo o que eu tenho para oferecer e sei que é tudo o que ele ama: doces flores.
Aguardo sua visita enquanto vejo grandes gaviões sobrevoarem o meu teto.

Vem, beija-flor. Vem provar do meu amor.
E ele não vem. E ele não vem.
Isso é tudo o que eu podia fazer para ter o prazer de vê-lo pairar levemente diante dos meus olhos.
Vem, beija-flor. Vem encher meus dias de sentido.
E ele não vem. E ele não vem.
Desconfio que não goste de flores artificiais.
Perdoe-me, beija-flor. É que moro muito longe dos jardins... levaria uma eternidade para alcançá-los...


Sabrina Davanzo


2 comentários:

aerikarodrigues disse...

vc me fez chorara sabrina...Lindo seu blog ganhou mais uma seguidora!

bjoca

Iza disse...

Um dia ele vem! é só colocar vasinhos de flores de verdade na janela! mesmo que na janela do apartamento!
Te amo