21 de jan de 2010

Até onde?


Ah se eu tivesse asas mais fortes, voaria além do infinito, meu amor.
Chegaria às galaxias mais distantes, faria voos rasantes no sistema solar. O problema, meu amor é que elas ainda são tão frágeis. Por enquanto, só consigo chegar até o céu.
Sempre ouvi dizer que o céu é o limite, mas isso é para os tolos, meu amor. O limite é onde você quiser. Há de haver alguma coisa maior para além de todo esse azul. Tenho certeza e repito: quero ir além do infinito.

Sabrina Davanzo

5 comentários:

Débora Cecília disse...

me dá as mãos quando você for?

Diu Mota disse...

Voar voar...subir subir.
inté

Maria disse...

eu também quero ==D

Talita Prates disse...

belo desejo, Sabrina!

Sorte pra vc.

Um bjo,
e paz.

Talita.

Mulher Paraense disse...

OI sabrina!
Linda, me dei ao direito de postar no meu blog um de seus poemas, desculpe a liberdade.
Amo seus poemas, os leio a tempos, mas infelizmente só acesso a net do trabalho e aqui estava bloqueado, ontem descobri q fi liberado novamente, porisso estou aqui pra te dizer o qto te admiro.
bjsbjs