13 de mai de 2011

Estado Sólido



A leveza das borboletas.
A capacidade dos girassóis de se voltarem para a luz.
O bumbum dos vagalumes que ilumina a escuridão.
As abelhas e formigas que se relacionam sem se afetarem.
A cambalhota - mecanismo de defesa - do tatu bola.
Tem vontade de ser qualquer coisa menos humana (limitada) quando se detém nas espertezas do universo.
Tem vontade de ser outra menos preocupada com o que está por dentro e mais conectada com o que há por fora.
Ás vezes, é tanta nunvem que parece que o sol desistiu e foi embora. Quando é assim, ela ouve a musiquinha que fica tocando lá onde está guardado o coração. Um ritmo macio (tum tum - tum tum - tum tum) canta que "se o sol não vier hoje outro dia ele vem.... lalala.. outro dia ele vem. Não fique triste, meu bem."

Sabrina Davanzo

Um comentário:

Anne Diwash disse...

Olá docinho! vi uma entrevista sua no Marcia Rezende.. e me apaixonei pelo seu blog..
então resolvi criar um blog também..!! de compilações.. não tenho esse seu dom lindo.. de criar versos!!! lindos sou sua fâ!!
estou te seguindo viu..!
http://alegrate11.blogspot.com bejos será uma honrta ter você nos seguindo..