17 de fev de 2011

Verdade


Para mim, é inaceitável que um ser humano tenha coragem de usar, iludir, seduzir o outro em proveito de suas próprias fantasias.
Desculpem-me os insensíveis, mas eu acredito na entrega, no toque. Na experiência fantástica de se relacionar com alguém com o coração livre de qualquer segunda intenção.
É um pouco doloroso perceber que nem todos são iguais e que há sim pessoas capazes de alimentar emoções que não correspondem aos seus sentimentos reais.
Nós humanos deveríamos ser todos iguais, mas existe aí, espalhados por nossos círculos sociais, aqueles que não merecem um minuto da nossa atenção e motivam nossas decepções.
É uma pena. O mundo anda cada vez mais necessitado de transparência e tudo o que as pessoas fazem é esconderem-se nas sombras dos seus pensamentos egoístas.
O amor, o respeito e o afeto viraram um jogo, uma aposta. Banalizaram os maiores sentimentos do mundo.
Eu só sei me doar, me deixar levar pelas emoções, pelas palavras do outro, porque essa é a única forma de ser próximo de alguém que eu conheço. Porque essa é a fórmula que aprendi para sustentar uma amizade, um relacionamento.
O amor próprio tem cegado as pessoas. Até que ponto você é capaz de ir para conseguir o que quer? E por que é que você precisa manipular alguém para conseguir isso? Conheci muita gente que tem pontas afiadas no lugar do coração, prontas para te atacar, se você parecer uma presa fácil.
Será que devo me render? Será que devo desistir?
Às vezes, tenho a sensação de ser a única que se importa com isso. Sou fora de moda! Sentimentos e pessoas descartáveis é que são as novidades, mas eu não vou deixar de ser antiga. Vou continuar sendo eu mesma apesar de. E se eu lhe disser que gosto, que aceito, que entendo, que quero... é de alma e coração. É a mais pura verdade. Confie em mim.

Sabrina Davanzo

3 comentários:

Iza disse...

Somos antigas desde novas!

Beta disse...

Penso extamente igual a vc!Adoreeeei o texto e vou copiar tá? Condiz exatamente com o que to passando no momento..parabéns!! Muuack

Lu disse...

Hoje um anjinho lindo de asas de asas cor-de-rosa veio soprar no meu ouvido e eu encontrei o teu blog e aqui fiquei encantada. Tudo lindo!

Você já é "marcador" no meu blog. Pode né?

E como já escreveu Martha Medeiros no livro Divã 'Eu sou antiga Mercedes, desde nova eu sou Antiga.'

Beijos