28 de fev de 2012

Bons ventos



O tempo é um barquinho que desliza sobre as horas
e leva para além do horizonte o que tiver de levar.
O que é de ficar, fica - passe o tempo que passar.
Fica o cheiro, vão-se as mágoas.
Fica o gosto, vai-se o toque.
Fica a lembrança, vai-se a presença.
Com um oceano inteiro pela pela frente, impossível ele voltar.
A gente também segue com a maré,
mas nunca se esquece do barquinho que um dia passou
e recolheu tudo que era pra acabar.

Sabrina Davanzo



3 comentários:

Poupée Amélie™ disse...

Lindo, Sabrina! Beijos

Rui Pascoal disse...

Talvez seja por isso que se diz "há mais marés que marinheiros"...
Se a maré não espera o marinheiro... o inverso pode bem acontecer.
:)

Guilherme disse...

O tempo é e sempre será o senhor das promessas...