27 de jan de 2012

Filosofia pura



A partir de agora, deixo a lógica para os matemáticos. A mim interessa a filosofia dos magos, dos bruxos. Essa coisa toda de universo, destino, de "o que tiver de ser será".
Tenho fé que o caminho das estrelas é mais cheio de mistérios que o resultado de dois mais dois.
Chega de sentimentos calculados, conversas analisadas, de querer o que não posso ter. Além do mais, tem todo um charme não saber o por quê.
Que eu diga amém a todo instante que me surpreende, que me emudece, que me confunde. Que eu entenda cada vez menos. Abro mão, definitivamente, da monotonia da exatidão.

Sabrina Davanzo


4 comentários:

Rui Pascoal disse...

Nunca alcancei as estrelas... mas já tive um pirilampo (vaga-lume) na mão a brilhar só para mim.
:)

Maria disse...

Não saber o por quê é um luxo que poucos aceitam, mas faz muito bem, recomendo. Vamos nos abrir para a alegria de não fazer planos. =)

beijo meu

Anônimo disse...

Oi Sabrina,

Me ajude por favor, rs...como faço para compra o seu livro?

meu e-mail é
sol.jc@hotmail.com

Poupée Amélie™ disse...

Sabrina, sou sua fã. Gosto da leveza e doçura de suas palavras.
Sempre por aqui!
Beijos