23 de fev de 2011

Sobre abrir mão



Para ser leve, tive que desfazer do que havia de mais pesado em mim:
minhas vontades.
Só quando deixei de me agarrar desesperadamente às coisas que queria ter sem poder é que conseguir voar.


Sabrina Davanzo


21 de fev de 2011

Doida



Os manicômios estão cheios de pessoas que tentaram ignorar seus abismos, por isso que eu me permito ser um pouco insana na hora de encarar essa loucura que é viver.

Sabrina Davanzo

17 de fev de 2011

Verdade


Para mim, é inaceitável que um ser humano tenha coragem de usar, iludir, seduzir o outro em proveito de suas próprias fantasias.
Desculpem-me os insensíveis, mas eu acredito na entrega, no toque. Na experiência fantástica de se relacionar com alguém com o coração livre de qualquer segunda intenção.
É um pouco doloroso perceber que nem todos são iguais e que há sim pessoas capazes de alimentar emoções que não correspondem aos seus sentimentos reais.
Nós humanos deveríamos ser todos iguais, mas existe aí, espalhados por nossos círculos sociais, aqueles que não merecem um minuto da nossa atenção e motivam nossas decepções.
É uma pena. O mundo anda cada vez mais necessitado de transparência e tudo o que as pessoas fazem é esconderem-se nas sombras dos seus pensamentos egoístas.
O amor, o respeito e o afeto viraram um jogo, uma aposta. Banalizaram os maiores sentimentos do mundo.
Eu só sei me doar, me deixar levar pelas emoções, pelas palavras do outro, porque essa é a única forma de ser próximo de alguém que eu conheço. Porque essa é a fórmula que aprendi para sustentar uma amizade, um relacionamento.
O amor próprio tem cegado as pessoas. Até que ponto você é capaz de ir para conseguir o que quer? E por que é que você precisa manipular alguém para conseguir isso? Conheci muita gente que tem pontas afiadas no lugar do coração, prontas para te atacar, se você parecer uma presa fácil.
Será que devo me render? Será que devo desistir?
Às vezes, tenho a sensação de ser a única que se importa com isso. Sou fora de moda! Sentimentos e pessoas descartáveis é que são as novidades, mas eu não vou deixar de ser antiga. Vou continuar sendo eu mesma apesar de. E se eu lhe disser que gosto, que aceito, que entendo, que quero... é de alma e coração. É a mais pura verdade. Confie em mim.

Sabrina Davanzo

Espera




Eu esperava mais. Muito mais. Mas talvez o certo seja não esperar... nada.



Sabrina Davanzo

14 de fev de 2011

Trilha

É por isso que eu não perco a esperança: o destino se encarrega de reescrever nossas emoções, começar tudo de novo de forma inesperada e surpreendente. A mesma canção pode tocar mil vezes para outras mil histórias.
É como se existisse uma trama com uma trilha sonora escolhida para marcar sua vida, em que cada acorde é uma lembrança. E aquelas notas que traziam vazio, hoje trazem felicidade.
Não me importo mais. Posso ouvir essa música à vontade. Como uma fotografia instantânea, já tenho outro momento para lembrar assim que ela começar a tocar.

Sabrina Davanzo

13 de fev de 2011

Positivo



Quando os pensamentos inspiram, as coisas conspiram.


Sabrina Davanzo

7 de fev de 2011

Felicidade



Para: Fran, Lilian, Paloma, Gabi, Jéssica, Clara, Mariana, Fafá, Bruna, Manu, Priscila, Laura, Carol, Izabela, Gabi 2, Erika, Cris.

Felicidade é comer pizza e bater papo até quatro da manhã.
Felicidade é tomar sorvete direto no pote falando coisas de mulher.
Felicidade é passar o dia junto sem fazer nada.
Felicidade é saber com o olhar.
Felicidade é rir até a barriga doer numa roda de samba.
Felicidade é ter alguém que torce por você.
Felicidade é o silêncio de um não constranger o outro.
Felicidade é saber que seus defeitos não incomodam, que entendem suas fraquezas e aceitam você do jeito que você é.
Felicidade é estar num carro cheio de gente e de repente perceber que não se sabe mais viver sem aquelas pessoas.
Felicidade é trocar e-mails que dá força, faz rir, refletir.
Felicidade é combinar uma viagem maravilhosa que já é divertida antes de acontecer.
Felicidade é ser convocada para uma reunião importantíssima em que a pauta é: saudade e vontade de estar perto.
Felicidade é comer o melhor pão de queijo do mundo falando ao telefone com alguém que está a quilômetros de distância.
Felicidade é chegar da balada e ir dormir quando amanhece, lembrando de tudo o que aconteceu.
Felicidade é ter um monte de história para contar.
Felicidade é passar horas enrolada num cobertor fofocando na porta de casa.
Felicidade é descobrir- se no outro na primeira vez que o vê.
Felicidade é sentir as lágrimas de alguém que tem medo de te perder.
Felicidade é receber mensagens no meio da noite só pra dizer o quanto você é importante.
Felicidade é falar sobre as coisas mais idiotas e ainda assim morrer de rir.
Felicidade é saber que confiam tanto em você que te emprestam uma roupa que nunca foi usada.
Felicidade é descobrir pessoas tão diferentes e ao mesmo tempo tão iguais a você.
Felicidade é perder a esperança e a reencontrar num monte de abraços.
Felicidade é encontrar casualmente e passar horas conversando, falando sobre a vida.
Felicidade é dançar como se não houvesse amanhã ao som de uma banda brega.
Felicidade é compartilhar músicas que te tocam.
Felicidade é eleger músicas que marcaram momentos.
Felicidade é saber que nos piores momentos, durante a madrugada, você pode chamar, porque vão estar lá.
Felicidade é ser expulsa de um táxi com uma chuva imensa caindo lá fora só porque se está dando muita risada.
Felicidade é ver algo e saber que aquilo é a cara de fulano.
Felicidade é estar longe e ainda assim estar perto.
Felicidade é não importar o lugar e sim a companhia.
Felicidade é chorar de alegria e rir da tristeza junto.
Felicidade é poder escolher uma família para ter por perto.
Felicidade é ter amigos.
Felicidade é ter a certeza de que é para sempre.
Eu sou muito, muito, muito, muito feliz por ter tudo isso.


Ps: Amo vocês e agradeço todos os dias por fazerem parte da minha vida.

"Quem tem amigos, tem tudo."

Sabrina Davanzo


3 de fev de 2011

Definição




Paixão é o amor sem freio, sem limites, sem educação.


Sabrina Davanzo

2 de fev de 2011

?



De repente, virei um ponto de interrogação.
Não me sei, não sei o que, nem onde, nem como.
A interrogação é um tipo de desespero,
quisera eu ser reticências...
três pontos de leveza, paz e coisas não ditas, confidências.
Também poderia ser exclamação!
Felicidade grafada com empolgação e de ponta cabeça.
Por hora, sou um não saber se há o que temer.
O que vem depois do ponto de interrogação?
Espero uma reposta.


Sabrina Davanzo